Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.
ENVIE A SUA QUESTÃO.
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato. Nenhuma resposta pressupõe um diagnóstico por parte da nossa equipa nem a substituição de um acompanhamento especializado.

POSTS RECENTES

Tipos de Ansiedade

Problemas de Ansiedade

Problemas de comunicação

Auto-Estima

Psicoterapia para Depress...

Casal Feliz, Como ser?

Casal e os Filhos de outr...

Bom relacionamento

Boa Relação Intima

Perturbação Bipolar

ARQUIVOS

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2012

Todos os Dias Quando Chego a Casa

Casal Tarefas Domesticas

Questão colocada: “Todos os dias quando chego a casa, quase que tenho um ataque. Fico tão furiosa que me apetece voltar a sair e não entrar nunca mais. Já não gosto de estar em casa com o meu marido pois a casa é para nós uma guerra permanente. Assim que entro começo a gritar e não paro mais. A culpa não é minha e não sei o que fazer. O meu marido não arruma nada em casa e espera que eu chegue do meu trabalho para fazer tudo em casa enquanto ele se dedica a navegar no computador. Que posso fazer para alterar a situação?”

 

Cara leitora

 

Partilhar as tarefas domésticas é algo bastante justo nos dias de hoje, em que a mulher trabalha tanto ou mais que o homem, pelo que a responsabilidade da manutenção de um lar agradável e aprazível pertence a ambos os membros do casal. Todas as tarefas domésticas recaírem num só elemento, normalmente na mulher, é extremamente injusto e penalizador para a relação, uma vez que a mulher, ao acumular dois trabalhos, deixa de ter tempo para si própria, para descansar e para se dedicar ao seu marido e família. Além disso a mulher vê essa discriminação como um desrespeito a si própria e uma falta de afectividade e interesse por parte do seu marido, tendendo a generalizar que se este não se preocupa com o seu cansaço e excesso de trabalho é porque não a ama verdadeiramente, apenas lhe interessa ter uma mulher que além de ser a sua mulher é também a continuação da sua mãe, cuidadora e provedora dos cuidados da casa.

 

Eis algumas dicas para alterar este modo de funcionamento:

 

  • Não peça ajuda para as tarefas domésticas; isso vai dar a convicção ao seu marido que a casa é da responsabilidade da mulher, ajudando-o a demitir-se das suas próprias responsabilidades.
  • Sentem-se e falem sobre as várias tarefas e quais aquelas que cada um mais odeia fazer. Tentem fazer uma divisão justa das tarefas e escrevam quais as responsabilidades de cada um. As tarefas mais detestadas pelos dois, deverão ser feitas a meias ou por alguém fora do casal, se for possível.
  • Não espere que o seu marido adivinhe o que quer que ele faça, será mais produtivo dizer-lhe.
  • Cada pessoa tem uma visão diferente sobre as coisas; não vá atrás do seu marido alterar tudo o que ele fez, porque ficou pouco bem feito ou de uma forma que a si não lhe agrada; pelo contrário elogie o seu esforço para que este continue a responsabilizar-se pela casa de ambos.
  • Não comece a gritar cada vez que o seu marido desarrumar a casa ou não a arrumar; em vez disso diga-lhe com meiguice que tem que fazer o que estava estabelecido entre os dois.
  • Demonstre com mais tempo de qualidade e mais atenção que o esforço que o seu marido emprega nas tarefas domésticas tem resultados muito positivos para a vossa relação.

As tarefas domésticas são uma fonte de grande conflito no casal, que vão inundando de insatisfação a relação, levando inclusivamente muitas das vezes à ruptura, pelo que é necessário recorrer a um especialista matrimonial no caso de não conseguir implementar a mudança.

 

Clínica Psicologia Lisboa

Clínica Psicologia Lisboa

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 23:07
link do post | favorito

O Consultório Psicologia Familiar é desenvolvido pela Clínica Psicologia Lisboa.

TORNE-SE FÃ DA NOSSA PÁGINA
psicoterapiaDr. Pedro Albuquerque licenciou-se em Psicologia Clínica e do Aconselhamento, especializou-se em Psicoterapia de Grupo, Terapia de Casal e Coaching. Desenvolveu a sua práctica clínica no Hospital Júlio de Matos e em clínicas privadas. Possui estudos de doutoramento em Psicologia Clínica, pela Universidade de Coimbra. Formação em EMDR e Programação Neuro-Linguistica. É membro da Sociedade Portuguesa de Psicodrama, da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar, da Sociedade Portuguesa de Psicoterapias Construtivistas e da Associação Portuguesa para o Mindfulness. É fundador da Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Ana Teresa Marques licenciou-se em Psicologia Clínica, especializou-se em Psicoterapia Individual, Terapia de Casal e da Familia. Desenvolveu a sua práctica clínica no Instituto de Cardiologia Preventiva e em clínicas privadas. É membro da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar. É membro fundador da Associação Portuguesa para o Estudo e Prevenção dos Abusos Sexuais de Crianças e da Associação EMDR Portugal. É fundadora e Directora Clínica da Clínica Psicologia Lisboa.


CONTACTOS:
Morada: Av. João XXI, nº. 28, 2º.Dir, Lisboa
Telefone: 96 140 49 50
Telefone: 91 437 50 55
Email: clinica.psicologia.lisboa@gmail.com
Site: www.clinicapsicologialisboa.com

PESQUISAR NESTE BLOG

 

tags

todas as tags

links

SUBSCREVER FEEDS