Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.
ENVIE A SUA QUESTÃO.
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato. Nenhuma resposta pressupõe um diagnóstico por parte da nossa equipa nem a substituição de um acompanhamento especializado.

POSTS RECENTES

Tipos de Ansiedade

Problemas de Ansiedade

Problemas de comunicação

Auto-Estima

Psicoterapia para Depress...

Casal Feliz, Como ser?

Casal e os Filhos de outr...

Bom relacionamento

Boa Relação Intima

Perturbação Bipolar

ARQUIVOS

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Segunda-feira, 2 de Julho de 2012

Comunicar em Relação

Comunicar Relação Casal

 

Uma boa comunicação é uma parte fundamental de uma relação saudável. Quando as pessoas deixam de comunicar bem, deixam de se entender bem,
pelo que as alturas de mudança ou stress podem trazer uma desconexão. Desde que comuniquem, poderão resolver qualquer problema que estejam a atravessar.

 

Aprenda a identificar as deixas emocionais do seu parceiro

Cada um de nós tem uma forma diferente de melhor receber informação. Algumas pessoas poderão reagir melhor à visão, som, ou toque. As reacções do seu parceiro poderão ser diferentes das suas. Passe algum tempo a aprender as deixas do seu parceiro, e certifique-se que comunica também as
suas. Por exemplo, uma pessoa poderá achar que uma breve massagem após um dia stressante é uma forma carinhosa de comunicar, mas noutra ocasião, poderá apenas falar se forem criadas condições para isso.

 

Muita da nossa comunicação é transmitida pelo que não dizemos. As deixas não verbais como o contacto olhos nos olhos, inclinar-se para a frente ou para trás, ou tocar o braço de alguém comunicam muito mais do que palavras. Para que uma relação funcione, cada pessoa deve estar receptiva ao
envio e recepção de deixas não verbalizadas. Aprender a lidar com esta "linguagem corporal" pode ajudá-lo a perceber melhor o que o seu parceiro quer dizer. Pense no que está também a transmitir, e se o que diz equivale ao que sente. Se insistir em dizer "estou bem" embora cerre os seus dentes e olhe noutra direcção, o seu corpo está claramente a indicar que não está bem.

 

Questione as suas suposições

Se já se conhecem há algum tempo, poderá assumir que o seu parceiro tem uma boa noção daquilo que você está a pensar e aquilo de que precisa. No entanto, o seu parceiro não sabe ler mentes. Embora o seu parceiro possa ter alguma ideia, é muito mais saudável exprimir as suas necessidades directamente de modo a evitar confusões. O seu parceiro pode sentir algo, mas pode não ser o que você precisa. Além disso, as pessoas mudam, e aquilo de que necessitava e queria há cinco anos, pode ser diferente daquilo de que necessita e que quer agora. Ter o hábito de expressar as suas necessidades ajuda-o a ultrapassar alturas difíceis que de outra forma poderiam levar a um aumento no ressentimento, falta de compreensão e também raiva.

 

Utilize os seus sentidos para manter o stress controlado

Se não estiver calmo e focado, não conseguirá comunicar de forma eficaz. A melhor forma de reduzir o stress de forma rápida e confiável é através dos sentidos. Mas cada pessoa reage de forma diferente aos estímulos sensoriais, pelo que necessitará de encontrar coisas que lhe sejam calmantes.

 

Saiba mais em Clínica Psicologia Lisboa

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 18:16
link do post | favorito

O Consultório Psicologia Familiar é desenvolvido pela Clínica Psicologia Lisboa.

TORNE-SE FÃ DA NOSSA PÁGINA
psicoterapiaDr. Pedro Albuquerque licenciou-se em Psicologia Clínica e do Aconselhamento, especializou-se em Psicoterapia de Grupo, Terapia de Casal e Coaching. Desenvolveu a sua práctica clínica no Hospital Júlio de Matos e em clínicas privadas. Possui estudos de doutoramento em Psicologia Clínica, pela Universidade de Coimbra. Formação em EMDR e Programação Neuro-Linguistica. É membro da Sociedade Portuguesa de Psicodrama, da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar, da Sociedade Portuguesa de Psicoterapias Construtivistas e da Associação Portuguesa para o Mindfulness. É fundador da Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Ana Teresa Marques licenciou-se em Psicologia Clínica, especializou-se em Psicoterapia Individual, Terapia de Casal e da Familia. Desenvolveu a sua práctica clínica no Instituto de Cardiologia Preventiva e em clínicas privadas. É membro da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar. É membro fundador da Associação Portuguesa para o Estudo e Prevenção dos Abusos Sexuais de Crianças e da Associação EMDR Portugal. É fundadora e Directora Clínica da Clínica Psicologia Lisboa.


CONTACTOS:
Morada: Av. João XXI, nº. 28, 2º.Dir, Lisboa
Telefone: 96 140 49 50
Telefone: 91 437 50 55
Email: clinica.psicologia.lisboa@gmail.com
Site: www.clinicapsicologialisboa.com

PESQUISAR NESTE BLOG

 

tags

todas as tags

links

SUBSCREVER FEEDS