Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.
ENVIE A SUA QUESTÃO.
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato. Nenhuma resposta pressupõe um diagnóstico por parte da nossa equipa nem a substituição de um acompanhamento especializado.

POSTS RECENTES

Tipos de Ansiedade

Problemas de Ansiedade

Problemas de comunicação

Auto-Estima

Psicoterapia para Depress...

Casal Feliz, Como ser?

Casal e os Filhos de outr...

Bom relacionamento

Boa Relação Intima

Perturbação Bipolar

ARQUIVOS

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Terça-feira, 6 de Outubro de 2015

Problemas de comunicação

Problemas de comunicação

 

Problemas de comunicação

Os problemas de comunicação levam na maioria das vezes a problemas de relacionamento. Se começam a haver problemas de comunicação como é que se pode manter e desenvolver um sentimento de proximidade e afecto?

Problemas de comunicação, dos mais básicos aos mais complexos, levam frequentemente a rupturas afectivas. Passado algum tempo, algumas relações, a pergunta "O que é que está a correr mal?" começa a surgir. Vamos abordar alguns dos problemas de comunicação mais comuns.

Não fazer questões pessoais ou deixar de as levantar

Não há nada de errado na pergunta "Como foi o teu dia?", no entanto, quando repetida com frequencia dá a sensação de haver falta de interesse e de sinceridade no esforço de curiosidade. Muitas relações passam por problemas de comunicação porque não sabem o que dizer e o refugio neste tipo de pergunta é devastador para qualquer relação. Porquê?

Quando as pessoas passam a comunicar através de perguntas chavão, aquilo que estão a transmitir é que estão a cumprir um dever social para evitar problemas de comunicação. Estes chavões são entendidos como uma obrigação e não uma vontade genuína de saber da vida da outra pessoa. E isso é uma coisa que não se quer fazer a alguém que se ama.

Quando a pessoa diz algo único, inesperado, uma nova situação, uma circunstancia, uma curiosidade, está a transmitir que tem atenção pela outra pessoa. Por exemplo, "O que é que foi novo hoje, para ti?" ou "Qual foi a coisa mais divertida que viste ou ouviste hoje?"

Este tipo de questões é percebido como um verdadeiro interesse nos sentimentos e no bem-estar da outra pessoa e isso evita muitos problemas de comunicação.

Não comunicar um problema ou uma verdade difícil

As relações que têm mais força são construídas numa base em que se pode e deve falar de tudo e qualquer coisa. Quanto mais difíceis e privadas forem as conversas mais intimidade emocional e menos problemas de comunicação.

Problemas de comunicação

 

Marcar Consulta Psicologia Lisboa

Marcar Terapia Casal

Marcar Consulta Psicoterapia Lisboa

Marcar Consulta Psicologia Porto

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 11:00
link do post | favorito

O Consultório Psicologia Familiar é desenvolvido pela Clínica Psicologia Lisboa.

TORNE-SE FÃ DA NOSSA PÁGINA
psicoterapiaDr. Pedro Albuquerque licenciou-se em Psicologia Clínica e do Aconselhamento, especializou-se em Psicoterapia de Grupo, Terapia de Casal e Coaching. Desenvolveu a sua práctica clínica no Hospital Júlio de Matos e em clínicas privadas. Possui estudos de doutoramento em Psicologia Clínica, pela Universidade de Coimbra. Formação em EMDR e Programação Neuro-Linguistica. É membro da Sociedade Portuguesa de Psicodrama, da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar, da Sociedade Portuguesa de Psicoterapias Construtivistas e da Associação Portuguesa para o Mindfulness. É fundador da Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Ana Teresa Marques licenciou-se em Psicologia Clínica, especializou-se em Psicoterapia Individual, Terapia de Casal e da Familia. Desenvolveu a sua práctica clínica no Instituto de Cardiologia Preventiva e em clínicas privadas. É membro da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar. É membro fundador da Associação Portuguesa para o Estudo e Prevenção dos Abusos Sexuais de Crianças e da Associação EMDR Portugal. É fundadora e Directora Clínica da Clínica Psicologia Lisboa.


CONTACTOS:
Morada: Av. João XXI, nº. 28, 2º.Dir, Lisboa
Telefone: 96 140 49 50
Telefone: 91 437 50 55
Email: clinica.psicologia.lisboa@gmail.com
Site: www.clinicapsicologialisboa.com

PESQUISAR NESTE BLOG

 

tags

todas as tags

links

SUBSCREVER FEEDS