Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório Psicologia Familiar

Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.

Consultório Psicologia Familiar

Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.

Todos os Dias Quando Chego a Casa

21.02.12, Clínica Psicologia Lisboa

Casal Tarefas Domesticas

Questão colocada: “Todos os dias quando chego a casa, quase que tenho um ataque. Fico tão furiosa que me apetece voltar a sair e não entrar nunca mais. Já não gosto de estar em casa com o meu marido pois a casa é para nós uma guerra permanente. Assim que entro começo a gritar e não paro mais. A culpa não é minha e não sei o que fazer. O meu marido não arruma nada em casa e espera que eu chegue do meu trabalho para fazer tudo em casa enquanto ele se dedica a navegar no computador. Que posso fazer para alterar a situação?”

 

Cara leitora

 

Partilhar as tarefas domésticas é algo bastante justo nos dias de hoje, em que a mulher trabalha tanto ou mais que o homem, pelo que a responsabilidade da manutenção de um lar agradável e aprazível pertence a ambos os membros do casal. Todas as tarefas domésticas recaírem num só elemento, normalmente na mulher, é extremamente injusto e penalizador para a relação, uma vez que a mulher, ao acumular dois trabalhos, deixa de ter tempo para si própria, para descansar e para se dedicar ao seu marido e família. Além disso a mulher vê essa discriminação como um desrespeito a si própria e uma falta de afectividade e interesse por parte do seu marido, tendendo a generalizar que se este não se preocupa com o seu cansaço e excesso de trabalho é porque não a ama verdadeiramente, apenas lhe interessa ter uma mulher que além de ser a sua mulher é também a continuação da sua mãe, cuidadora e provedora dos cuidados da casa.

 

Eis algumas dicas para alterar este modo de funcionamento:

 

  • Não peça ajuda para as tarefas domésticas; isso vai dar a convicção ao seu marido que a casa é da responsabilidade da mulher, ajudando-o a demitir-se das suas próprias responsabilidades.
  • Sentem-se e falem sobre as várias tarefas e quais aquelas que cada um mais odeia fazer. Tentem fazer uma divisão justa das tarefas e escrevam quais as responsabilidades de cada um. As tarefas mais detestadas pelos dois, deverão ser feitas a meias ou por alguém fora do casal, se for possível.
  • Não espere que o seu marido adivinhe o que quer que ele faça, será mais produtivo dizer-lhe.
  • Cada pessoa tem uma visão diferente sobre as coisas; não vá atrás do seu marido alterar tudo o que ele fez, porque ficou pouco bem feito ou de uma forma que a si não lhe agrada; pelo contrário elogie o seu esforço para que este continue a responsabilizar-se pela casa de ambos.
  • Não comece a gritar cada vez que o seu marido desarrumar a casa ou não a arrumar; em vez disso diga-lhe com meiguice que tem que fazer o que estava estabelecido entre os dois.
  • Demonstre com mais tempo de qualidade e mais atenção que o esforço que o seu marido emprega nas tarefas domésticas tem resultados muito positivos para a vossa relação.

As tarefas domésticas são uma fonte de grande conflito no casal, que vão inundando de insatisfação a relação, levando inclusivamente muitas das vezes à ruptura, pelo que é necessário recorrer a um especialista matrimonial no caso de não conseguir implementar a mudança.

 

Clínica Psicologia Lisboa

Consultório Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Clínica Psicologia Porto