Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório Psicologia Familiar

Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.

Consultório Psicologia Familiar

Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.

Educar Filhos: Consequências que Funcionam

21.02.13, Clínica Psicologia Lisboa

Educar Filhos: Castigos e Recompensas

Por vezes os pais sentem que por muito que tentem, as consequências (ou castigos) não são eficazes. A primeira coisa a lembrar é que as mudanças demoram tempo. A consequência pode não mudar um comportamento logo após ser aplicada. Enquanto pai ou mãe você tem que ser paciente e ver ou escutar pequenos melhoramentos, dando desta forma tempo para a consequência funcionar.

Em alguns casos, os pais dão muitas consequências negativaspensando que dessa forma a aprendizagem será mais eficaz. Noutros casos, dão consequências positivas para fazerem extinguir o comportamento que querem parar. Provavelmente nenhuma das estratégias estará correta tendo em conta que na primeira a criança poderá achar que perdido por cem perdido por mil e continuar a ter o comportamento e na segunda pode resultar em que a criança aprenda a ter muito merecendo menos.

A minha opinião é, consequências positivas moderadas em intensidade e duradouras para promover o comportamento que se pretende que surja. Consequência negativa, aplicada muito poucas vezes e circunscrita ao comportamento que se pretende extinguir.

As consequências que promovem mais mudanças na personalidade, temperamento, atitudes e formas de pensar nas pessoas são as de natureza emocional. As que provocam menos mudança são as consequências físicas.

As consequências terão de ser dadas imediatamente e consistentemente para fazerem o efeito pretendido. Se forem espaçadas no tempo ou não tiverem consistência, ou seja, umas vezes a criança tem consequência noutras vezes para a mesma coisa tem uma consequência diferente ou não tem consequência então não se verifica associação entre a consequência e o comportamento.

Os pais devem antes de tudo acordar no que consideram consequências positivas e negativas e em que circunstâncias aplicá-las. 

 

 

Clínica Psicologia Lisboa

Consultório Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Clínica Psicologia Porto