Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.
ENVIE A SUA QUESTÃO.
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato. Nenhuma resposta pressupõe um diagnóstico por parte da nossa equipa nem a substituição de um acompanhamento especializado.

POSTS RECENTES

Tipos de Ansiedade

Problemas de Ansiedade

Problemas de comunicação

Auto-Estima

Psicoterapia para Depress...

Casal Feliz, Como ser?

Casal e os Filhos de outr...

Bom relacionamento

Boa Relação Intima

Perturbação Bipolar

ARQUIVOS

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Segunda-feira, 9 de Julho de 2012

Como Lidar com os Altos e Baixos da Vida numa Relação

altos e baixos numa relação

 

 

Não descarregue no seu parceiro quando tem problemas.

O stress da vida pode fazer com que tenhamos o rastilho curto. Se lida com stress na vida, talvez seja mais fácil descarregar nele ou nela. Discutir desta forma pode, inicialmente, ser um alívio, mas acaba por envenenar a sua relação. Encontre outras formas de libertar o stress, a revolta e a frustração.

 

Alguns problemas são maiores que ambos.

Tentar forçar uma solução pode causar ainda mais problemas. Cada pessoa resolve os seus problemas à sua maneira. Lembre-se que o casal é uma equipa. Se construir diariamente a confiança, ligação, tolerância e companheirismo juntos pode ajudá-los a ultrapassar alturas difíceis.

 

Esteja aberto à mudança.

A mudança é inevitável na vida, e vai acontecer quer a aceite ou lute contra ela. A flexibilidade é essencial para que nos adaptarmos às mudanças que estão constantemente a acontecer em qualquer relação, e permitir-lhes-á crescer juntos nos bons e maus momentos.

 

Se necessitar de mais ajuda e conselhos relativamente a relações

Por vezes os problemas numa relação podem parecer maiores do que aquilo que o casal consegue lidar. Nesse caso, é importante pedir ajuda juntos.

 

Terapia de Casal.
É um dos melhores investimentos que pode fazer na relação. O tempo, energia, ênfase e compromisso são factores essenciais que fazem a diferença. Ambos devem estar dispostos e disponíveis para comunicar de forma honesta aquilo de que precisam, lidar com tópicos que surjam na terapia, e fazer mudanças. É também importante que ambos se sintam confortáveis com o(a) terapeuta.

 

Terapia Individual.
Por vezes, uma pessoa poderá precisar de ajuda especializada. Por exemplo, alguém que está a fazer luto pela perda de um familiar poderá precisar de
terapia para os ajudar a ultrapassar a dor emocional desse luto. Se a pessoa que ama precisa de ajuda, não sinta que é um fracasso por não lhes conseguir dar tudo aquilo de que precisam. Ninguém consegue realizar todos os desejos de outra pessoa, e obter a ajuda certa pode fazer uma grande diferença no seu relacionamento.

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 11:38
link do post | favorito
Quarta-feira, 4 de Julho de 2012

Construir Relação Saudável

construir relação saudável

 

 

Se espera obter o que quer 100% das vezes quando está num relacionamento, vai sair desiludido. As relações saudáveis são construídas no compromisso. No entanto, é preciso haver trabalho nos dois lados para que haja uma troca razoável.

 

Reconheça aquilo que é importante para o(a) seu companheiro(a)

Saber o que é verdadeiramente importante para o(a) seu(sua) companheiro(a) pode ser muito importante na edificação de boa vontade e na criação de uma atmosfera de compromisso. Por outro lado, é também importante para o(a) seu(sua) comapnheiro(a) reconhecer os seus desejos, e também que você os comunique de forma clara. Dar de forma constante à custa das suas necessidades gera raiva e ressentimento.

 

Não torne o "ganhar" o seu objectivo

Se abordar o seu parceiro com a atitude que diz que as coisas devem ser à sua maneira, será difícil alcançar um compromisso. Por vezes, essa atitude provém de não ter satisfeito as suas necessidades quando era mais jovem, ou de um ressentimento acumulado no relacionamento que atinge o seu ponto de ebulição. É aceitável ter convicções fortes sobre algo, mas o(a) seu(sua) companheiro(a) também merece ser ouvido. É mais provável que seja satisfeito(a) se respeitar as necessidades do seu parceiro, e chegar a um compromisso sempre que possível.

 

Aprenda a resolver conflitos de forma respeitadora

O conflito é inevitável em qualquer relacionamento, mas de forma a manter uma relação fortalecida, ambas as pessoas envolvidas precisam de sentir que têm uma voz. O objectivo não é ganhar mas sim resolver o conflito com respeito e amor.

Certifique-se que está a lutar de forma justa.

Não ataque o outro directamente, utilize frases com "eu" e comunique o que sente.

Não traga velhas discussões à baila.

Mantenha a ênfase no tópico que originou o conflito, e respeite o ponto de vista do outro.

 

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 22:03
link do post | favorito
Segunda-feira, 2 de Julho de 2012

Comunicar em Relação

Comunicar Relação Casal

 

Uma boa comunicação é uma parte fundamental de uma relação saudável. Quando as pessoas deixam de comunicar bem, deixam de se entender bem,
pelo que as alturas de mudança ou stress podem trazer uma desconexão. Desde que comuniquem, poderão resolver qualquer problema que estejam a atravessar.

 

Aprenda a identificar as deixas emocionais do seu parceiro

Cada um de nós tem uma forma diferente de melhor receber informação. Algumas pessoas poderão reagir melhor à visão, som, ou toque. As reacções do seu parceiro poderão ser diferentes das suas. Passe algum tempo a aprender as deixas do seu parceiro, e certifique-se que comunica também as
suas. Por exemplo, uma pessoa poderá achar que uma breve massagem após um dia stressante é uma forma carinhosa de comunicar, mas noutra ocasião, poderá apenas falar se forem criadas condições para isso.

 

Muita da nossa comunicação é transmitida pelo que não dizemos. As deixas não verbais como o contacto olhos nos olhos, inclinar-se para a frente ou para trás, ou tocar o braço de alguém comunicam muito mais do que palavras. Para que uma relação funcione, cada pessoa deve estar receptiva ao
envio e recepção de deixas não verbalizadas. Aprender a lidar com esta "linguagem corporal" pode ajudá-lo a perceber melhor o que o seu parceiro quer dizer. Pense no que está também a transmitir, e se o que diz equivale ao que sente. Se insistir em dizer "estou bem" embora cerre os seus dentes e olhe noutra direcção, o seu corpo está claramente a indicar que não está bem.

 

Questione as suas suposições

Se já se conhecem há algum tempo, poderá assumir que o seu parceiro tem uma boa noção daquilo que você está a pensar e aquilo de que precisa. No entanto, o seu parceiro não sabe ler mentes. Embora o seu parceiro possa ter alguma ideia, é muito mais saudável exprimir as suas necessidades directamente de modo a evitar confusões. O seu parceiro pode sentir algo, mas pode não ser o que você precisa. Além disso, as pessoas mudam, e aquilo de que necessitava e queria há cinco anos, pode ser diferente daquilo de que necessita e que quer agora. Ter o hábito de expressar as suas necessidades ajuda-o a ultrapassar alturas difíceis que de outra forma poderiam levar a um aumento no ressentimento, falta de compreensão e também raiva.

 

Utilize os seus sentidos para manter o stress controlado

Se não estiver calmo e focado, não conseguirá comunicar de forma eficaz. A melhor forma de reduzir o stress de forma rápida e confiável é através dos sentidos. Mas cada pessoa reage de forma diferente aos estímulos sensoriais, pelo que necessitará de encontrar coisas que lhe sejam calmantes.

 

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 18:16
link do post | favorito
Domingo, 1 de Julho de 2012

Divertir a Dois

divertir a dois amigos casal

 

Os casais costumam ser mais divertidos e brincalhões nas fases iniciais de uma relação. No entanto, esta atitude brincalhona pode por vezes ser esquecida à medida que os desafios da vida ou velhos ressentimentos se atravessam no caminho. Manter um bom sentido de humor pode ajudá-lo a
atravessar alturas difíceis, reduzir o stress e resolver muitos problemas de forma mais fácil.

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

 

Pense em formas divertidas de surpreender o seu parceiro, como dar-lhe flores ou trazer o filme preferido para casa sem que o espere.

Aprendam juntos com os "peritos na diversão" Brincar com um animal de estimação ou crianças pequenas pode ajudá-lo a ligar-se de novo ao seu lado mais brincalhão. Se é algo que fazem juntos, poderá tamb´mais sobre o seu parceiro e como ele ou ela gosta de se divertir.

Criem o hábito de se rir juntos sempre que possam. A maioria das situações não são tão negras quanto parecem quando as aborda com algum humor.

Aprender a brincar de novo Algum humor e interacções divertidas podem ser significativas no desmantilhar de situações tensas, e podem ajudá-los a ver o lado mais positivo da vida. Se se sente algo enferrujado, aprenda mais sobre como a comunicação didáctica pode melhorar a sua relação, e formas divertidas de praticar esta capacidade.

 

Clínica Psicologia Lisboa

 

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 09:53
link do post | favorito

O Consultório Psicologia Familiar é desenvolvido pela Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Pedro Albuquerque licenciou-se em Psicologia Clínica e do Aconselhamento, especializou-se em Psicoterapia de Grupo, Terapia de Casal e Coaching. Desenvolveu a sua práctica clínica no Hospital Júlio de Matos e em clínicas privadas. Possui estudos de doutoramento em Psicologia Clínica, pela Universidade de Coimbra. Formação em EMDR e Programação Neuro-Linguistica. É membro da Sociedade Portuguesa de Psicodrama, da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar, da Sociedade Portuguesa de Psicoterapias Construtivistas e da Associação Portuguesa para o Mindfulness. É fundador da Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Ana Teresa Marques licenciou-se em Psicologia Clínica, especializou-se em Psicoterapia Individual, Terapia de Casal e da Familia. Desenvolveu a sua práctica clínica no Instituto de Cardiologia Preventiva e em clínicas privadas. É membro da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar. É membro fundador da Associação Portuguesa para o Estudo e Prevenção dos Abusos Sexuais de Crianças e da Associação EMDR Portugal. É fundadora e Directora Clínica da Clínica Psicologia Lisboa.


CONTACTOS:
Morada: Av. João XXI, nº. 28, 2º.Dir, Lisboa
Telefone: 96 140 49 50
Telefone: 91 437 50 55
Email: clinica.psicologia.lisboa@gmail.com
Site: www.clinicapsicologialisboa.com

PESQUISAR NESTE BLOG

 

tags

todas as tags

links

subscrever feeds