Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.
ENVIE A SUA QUESTÃO.
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato. Nenhuma resposta pressupõe um diagnóstico por parte da nossa equipa nem a substituição de um acompanhamento especializado.

POSTS RECENTES

Tipos de Ansiedade

Problemas de Ansiedade

Problemas de comunicação

Auto-Estima

Psicoterapia para Depress...

Casal Feliz, Como ser?

Casal e os Filhos de outr...

Bom relacionamento

Boa Relação Intima

Perturbação Bipolar

ARQUIVOS

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Terça-feira, 30 de Outubro de 2012

Como Mantê-lo Interessado? Parte II

Psicoterapia Homem

 

Eis algumas maneiras de se promover numa relação e mantê-lo interessado:

 

  • Demonstre interesse pelos hobbies dele. Um homem pode perder-se de paixão por uma mulher que demonstre interesse nos seus interesses, seja jogar PlayStation ou fazer surf. O homem quer viver a sua vida com alguém que o compreenda verdadeiramente e que se interesse por ele.
  • Não o faça sentir-se inseguro. Fale com outras pessoas, mas nunca coloque em questão a segurança sentida por ele. Quando ele estiver por perto, abrace-o e ele retribuirá esse afecto por si.
  • Seja feliz e interessada. Seja interessada e criativa na sua vida. Veja o lado positivo da qualquer coisa, mesmo nas coisas mais superficiais e banais do dia-a-dia. Quando você se sente optimista, ele fica contagiado por si.
  • Faça com que ele sinta orgulho em si. Os homens podem parecer superficiais à primeira vista, no entanto continuam a querer alguém por quem sentem respeito e admiração. Conquiste esse lugar de ser admirada e invejada.
  • Não esteja facilmente disponível. Tenha tempo para a relação, mas não esteja imediatamente disponível assim que ele lhe liga. Esteja para ele, mas faça com que ele sinta a sua falta.

 

Clínica Psicologia Lisboa

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 10:23
link do post | favorito
Sexta-feira, 26 de Outubro de 2012

Como Mantê-la Interessada? Parte I

terapia casal mulher apaixonada

 

Saiba como manter a sua mulher interessada. Se seguir estas direcções, provavelmente terá uma óptima relação. Ela sentir-se-á feliz!

Ser um bom companheiro é exigente, mas vale o esforço se ela o merecer.

 

Eis algumas maneiras de se promover numa relação e mantê-la interessada:

 

  • Trate-a como uma princesa. Abra-lhe as portas, ofereça o casaco, estique-lhe a cadeira e levante-se quando ela entra. Ela adorará estes gestos. Quando a levar a saír, nunca a deixe pagar. Ela achará super sexy quando um homem assume a despesa do jantar como se não fosse nada.
  • Respeite-a. Lembre-se sempre que ela não é propriedade sua. Tenha a mente aberta em relação às opiniões e aos desejos dela, mesmo que sejam diferentes dos seus. Não a faça sentir-se estúpida só porque ela pensa de forma diferente de si. É suposto que você a faça sentir-se bem e não mal.
  • Defenda-a. Se alguém estiver a acusá-la, coloque-se do lado dela ou no mínimo não tenha lado (mesmo que seja face à sua família). As mulheres precisam saber que os seus companheiros as acompanham sempre. Como é que você se sentiria se ela optasse pelo lado dos amigos ou da família em detrimento do seu? Faça com que ela saiba que pode contar consigo. É dessa forma que as relações funcionam.
  • Oiça-a. Se ela se queixou em relação a algum comportamento seu procure mudar ou fazer com que ela o entenda a si, mas nunca a ignore. Não estou a dizer que deverá mudar a sua personalidade e deixar de ser quem é, mas as relações requerem compromissos de ambas as partes. Ela poderá já ter mudado alguma coisa por si.

 

Clínica Psicologia Lisboa

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 17:00
link do post | favorito
Quarta-feira, 24 de Outubro de 2012

Como Mantê-lo Interessado? Parte I

Terapia Casal Homem Apaixonado

 

A maioria das mulheres assume que os homens são superficiais e não querem compromissos.

Mas, na verdade, os homens não são assim tão diferentes das mulheres quando se trata da expectativa de felicidade numa relação.

 

Os homens, tal como as mulheres, adoram a novidade e de estarem com quem é desejável.

 

Eis algumas maneiras de se promover numa relação e mantê-lo interessado:

 

  • Seja espontânea. Capte a admiração dele, faça planos para uma tarde a dois ou elabore por si mesma um plano para o fim-de-semana. Surpreenda-o e nunca seja previsível.
  • Respeite-se. Você não é o tapete dele. Dê-lhe a entender que você tem a força necessária para seguir em frente se as coisas correrem mal. Dê sempre a entender que ele só ganha em estar consigo. Que você é o maior prémio da vida dele. Não precisa de lho dizer directamente na cara, pode simplesmente ignorá-lo ou mandá-lo embora quando ele fizer algo de errado consigo.
  • Aprenda a seduzi-lo. A sedução não termina na cama. Seja sempre sensual e criativa com a sua imagem.
  • Demonstre publicamente o seu afecto. Ele pode ser tímido, mas ainda assim gosta quando você se inclina para os braços dele. Isso faz com que ele se sinta protector e sensual.
  • Seja financeiramente independente. Tenha controlo nas suas finanças. Os homens gostam de mulheres que se preocupam com as questões financeiras e repartem com eles essa responsabilidade.

 

Clínica Psicologia Lisboa

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 21:43
link do post | favorito
Segunda-feira, 22 de Outubro de 2012

Como Melhorar a Comunicação na Relação.

Terapia da comunicação no casal

 

Alguma vez já lhe passou pela cabeça: "Eu amo o meu marido, mas parece que não gosto dele". Ou, "Eu costumava estar apaixonada pelo meu companheiro, mas agora já não estou".

 

Todos os dias vejo casais que dizem estarem desesperados por encontrar uma estratégia que revigore as suas relações. O que acabo por descobrir é que a maioria dos casais querem ficar juntos, mas não possuem as habilidades de comunicação para manterem vivo o respeito mútuo, a valorização, a compaixão e a intimidade. Não só tomam o outro como garantido na relação, como também minam a relação com discordias e desavenças que espalham o ressentimento e a revolta. A experiência veio confirmar a minha suspeita: se as pessoas ganharem competências de comunicação, poderão transmitir ao outro as suas necessidades e desejos, saber quais as necessidades do outro e encontrarem o entendimento na partilha do que sentem.

 

Hoje em dia, os casais têm pouco tempo e com as forma como comunicação, facilmente a relação pode se deteriorar. A realidade é que se não conseguimos controlar o factor tempo, conseguimos claramente controlar o factor comunicação.

Como Melhorar a Comunicação na Relação.

  • Escolha as batalhas certas. Antes de começar a criticar seu companheiro por ele fazer alguma coisa como esquecer-se de levar guarda-chuva quando está previsto chover, faça a pergunta sábia: "Será que isso me afeta?" Neste caso, não. Ele chegou a casa todo molhado, não você. Portanto, não compre essa batalha. Em vez de lhe dizer "Eu disse-te para levares um guarda-chuva. Por que não me ouves? "(Que é uma linha de ataque comunicacional, que leva a uma postura defensiva por parte do outro), utillize uma abordagem de compaixão e amor pelo outro como," Você está todo molhado. Vou-te buscar uma toalha."

 

  • Faça elogios à personalidade. Os estudos indicam que as pessoas apreciam e precisam de ser elogiadas, pelo menos uma vez por dia. Mas os estudos indicam ainda que as pessoas apreciam muito mais os elogios à sua forma de Ser, às suas atitudes, às suas conquistas, à coragem, à tenacidade, no fundo à sua personalidade, do que à forma como se apresentam ou vestem.

Clínica Psicologia Lisboa

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 13:03
link do post | favorito
Domingo, 21 de Outubro de 2012

Quatro Pensamentos para o Sucesso

Psicoterapia Sucesso Profissional

 

A nossa mente tem a capacidade de nos convencer que algo é impossivel muito antes de dar-mos o nosso melhor. Se não tivermos cuidado, podemos formar uma atitude mental de rendição, “Não consigo fazer isso", "Nunca conseguirei fazê-lo", "Não é possivel."

 

Aqueles que se rendem a pensar desta maneira com toda a certeza falharão porque desistirão de tentar conseguir. Como é que temos a certeza que a nossa mente não se mete no caminho da concretização dos nossos sonhos?

 

Visualize os seus Objectivos

Quando você passa tempo a pensar nos seus objectivos ao ponto de conseguir vê-los, tocá-los, senti-los e cheirá-los, não desistirá facilmente deles O desejo de os atingir darão-lhe a energia necessária para ultrapassar qualquer obstáculo. Mesmo antes de se tornar bem sucedido, você já deve ser bem sucedido na sua mente. Fazer esta visualização de objectivos irá convencer a sua mente a seguir em frente perante qualquer dificuldade que sinta no caminho para atingir os seus objectivos.

 

Ignore as Dúvidas dos Outros

Quando for a uma entrevista de emprego para ganhar €7,50 à hora e lhe perguntarem quais são as suas expectativas de remuneração, diga que quer ganhar €75.000. É claro que o entrevistador vai achar que você é louco e que isso é impossivel, mas aquilo que você lhe dizer é que aonde ele vê dificuldades você vê oportunidades. Diga-lhe que está ciente dos obstáculos para chegar lá. Mas simplesmente opta por ignorá-los porque quer lá chegar.

 

Abrace a Positividade

Mantenha-se longe de pessoas, lugares e coisas que o mandem para baixo. Mantenha-se à superficie envolvendo-se no maior número de actividades que o faça crescer. Leia coisas que o motivem e lhe ofereçam a possibilidade de seguir o seu caminho. Ignore as criticas dos pessimistas.

 

Compreenda o Receio

O medo cria obstáculos imaginários. O medo impede-nos de relacionar com pessoas (medo de rejeição), de avançar com empreendimentos e negócios (medo de falhar), e de viver coisas maravilhosas (medo do desconhecido). A chave para vencer esses medos é:

  1. Reconheça-os em si.
  2. Identifique a sua origem.
  3. Faça um plano para lidar com eles.

Da próxima vez que estiver esitante em concretizar uma ideia, pergunte-se se o medo é a única coisa que o impossibilita de fazer isso. O sucesso e o insucesso existem como poder da mente. Assuma o controlo dos seus pensamentos e terá o controlo do seu sucesso.

Clínica Psicologia Lisboa

tags:
publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 00:45
link do post | favorito
Quinta-feira, 18 de Outubro de 2012

Dois Pensamentos para o Sucesso

Pensamentos para Sucesso

 

A nossa mente tem a capacidade de nos convencer que algo é impossivel muito antes de dar-mos o nosso melhor. Se não tivermos cuidado, podemos formar uma atitude mental de rendição, “Não consigo fazer isso", "Nunca conseguirei fazê-lo", "Não é possivel."

Aqueles que se rendem a pensar desta maneira com toda a certeza falharão porque desistirão de tentar conseguir. Como é que temos a certeza que a nossa mente não se mete no caminho da concretização dos nossos sonhos?

 

Conheça os Seus Limites

Há uma grande diferença entre obstáculos e limites. Os obstáculos podem ser ultrapassados, enquanto os limites não. Por exemplo, uma pessoa cega não pode conduzir um automóvel. São poucos os verdadeiros limites, obstáculos existem muitos. Conhecer os seus limites impedirá que se esforce desnecessariamente e acabe desapontado(a). Uma vez conheça os seus limites, tudo o resto são possibilidades.

 

Tenha um Plano

Um bom plano é a arma secreta para combater os obstáculos mentais. Quando tem um plano e está determinado a segui-lo, não importa o que está a sentir num dado momento, porque simplesmente segue esse plano. Por outro lado, se está com a mente cheia de pensamentos negativos e falta-lhe direcção, é fácil tornar-se complacente com a desistência.

 

Clínica Psicologia Lisboa

tags:
publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 13:23
link do post | favorito
Quarta-feira, 17 de Outubro de 2012

Porque as Relaçãoes Falham?

Importância dos Amigos

 

A Importância dos Amigos

 

Este é um dos mais fortes motivos pelo qual as relações terminam. Você não tem que desistir dos seus amigos apenas porque está numa relação, mas precisa de ajustar as suas prioridades.

Uma relação tem tudo a ver com compromisso, e se você se compromete a outra pessoa ela passa a ser a sua prioridade. O problema é que os seus amigos querem que você passe mais tempo com eles do que com a outra pessoa.

Existe normalmente - e nunca falha - um amigo(a) que habitualmente não está em relação e que não quer estar em nenhuma relação. Esse amigo(a) vai requerer toda a sua atenção, vai fazê-lo(a) sentir-se dividido, vai colocar em evidência a sua escolha de prioridades.

Lembre-se que os amigos e a família podem levá-lo(a) a muitos dias sozinho(a).

Clínica Psicologia Lisboa

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 17:14
link do post | favorito
Terça-feira, 16 de Outubro de 2012

Porque as Relaçãoes Falham?

Sexo nas Relações

 

Relações Influenciadas Apenas Pelo Sexo

 

Quando uma relação nasce com as fundações estragadas ruí antes que você se aperceba.

Uma relação estabelecida exclusivamente na sexualidade e que vive só do sexo não terá sucesso a longo prazo.

Claro que é divertido no princípio, mas o que é que faz quando não existe intimidade? Claro que pode passar tempo com os amigos, mas o que acontece é que quando os dois ficam sozinhos descobrem que não têm muito para dizer ao outro. É também nessa altura que cada um começa a reparar em coisas do outro que não reparava antes.

As relações podem até começar com a atracção física e o drive sexual, mas com o passar do tempo existe a necessidade de uma intimidade emocional que se manifestará num ou nas duas pessoas. Os problemas começam muitas vezes aqui. É nesta altura que se verifica que o alinhamento de interesses que uniu essas duas pessoas encontra-se agora desalinhado.

Este é um dos mais comuns motivos para a insatisfação relacional das pessoas neste momento. Você precisa esclarecer as suas metas, objectivos e finalidades para a relação que tem ou que procura ter.

 

Clínica Psicologia Lisboa

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 21:04
link do post | favorito
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2012

Melhore a Sua Comunicação

Comunicação na Relação

A maioria das pessoas nasceu com a capacidade de se tornarem grandes comunicadores. No entanto durante o crescimento podemos não ser suficientemente estimulados a desenvolver essa capacidade. Quando se chega à idade de ter relações íntimas a maioria das pessoas precisa desenvolver melhor as suas competências de comunicação.

A forma como fala com a outra pessoa pode parecer não ter importância, no entanto isso repete-se várias vezes ao dia, durante muitos dias e o efeito vai-se acumulando. Considere o seguinte:

  • Não utilize uma forma de falar directiva. Mantenha fora da relação frases como "não devias" ou "não podes". Você e a outra pessoa são iguais, e nenhum deve ter a autoridade para dirigir o outro.

 

  • Exponha as suas expetativas. Se está à espera de algo da outra pessoa, diga-lhe. Não espere que lhe leiam a mente e descobram o que você quer. Se for claro acerca do que quer dará uma boa hipótese à outra pessoa de ser bem sucedida em fazer o que você precisa.

 

  • Diga "por favor" e "obrigado". É suposto que se sinta confortável é à vontade com a outra pessoa e sem preocupações de ser impecável o tempo todo. A excepção a isto é quando pede delicadamente algo e expressa gratidão quando a outra pessoa lhe faz alguma coisa. Ah, e não assuma que a outra pessoa sabe que você está agradecido(a), expresse-lhe isso.

Clínica Psicologia Lisboa

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 13:19
link do post | favorito
Quinta-feira, 11 de Outubro de 2012

Dedique Tempo à Relação

massagem na relação

Despender tempo com a outra pessoa é uma prioridade, mesmo que no ínicio seja um pouco inconveniente.

As relações precisam que experiencias partilhadas para crescerem e evoluirem, e ao fazê-lo está a demonstrar que a relação é importante para si.

 

  • Faça algo em conjunto com a outra pessoa. Aprender algo novo juntamente com a outra pessoa ajuda a aproximar as pessoas. Você sabe que isso é verdade porque tem passado a sua vida a fazer coisas com outras pessoas. Quando tem uma relação a finalidade é que possa fazer esse algo com a pessoa que você escolheu que lhe trás felicidade. Experimentem desportos como o ténis, aprendam uma lingua nova antes de viajarem, aprendam a cozinhar comidas diferentes, façam jardinagem ou bricolage.

 

  • Procure encontrar pequenas maneiras de agradar a outra pessoa. Fazer pequenas coisas para a outra pessoa demonstra que você está atento(a) às necessidades dela(e) e que está disponivel para preenche-la(o). Não precisam de ser coisas excepcionais, coisas simples chegam: uma refeição surpresa, um convite para jantar fora ou ir ao cinema, uma massagem. Faça esses gestos de uma forma natural e não espere retorno imediato.

Clínica Psicologia Lisboa

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 14:08
link do post | favorito
Terça-feira, 9 de Outubro de 2012

Assuma a Responsabilidade Da Felicidade

Felicidade

Poupe horas de discussão lembrando-se desta simples regra: NINGUÉM TEM A FUNÇÃO DE FAZE-LO(A) FELIZ.

Claro que pode escolher estar numa relação com outra pessoa e daí retirar felicidade, preenchimento e evolução, mas não é da responsabilidade da outra pessoa resgatá-lo(a) todos os dias do buraco aonde se vê ou sente metido(a).

  • Mude a sua maneira de pensar. Não espere que ter uma relação resolva todos os seus problemas - não vai acontecer. Em vez de esperar que a relação lhe traga toda a felicidade que precisa, espere que ela lhe traga algo que contribua para a sua felicidade, juntamente com as suas actividades lúdicas, com os amigos, com a família, com o trabalho e com a actividade física.
  • Reconheça a depressão. Se se aperceber que está constantemente infeliz com quase tudo da sua vida e se se aperceber que é algo que não concegue mudar sozinho(a), procure ajuda de um psicólogo. A depressão pode afectar seriamente uma relação.
publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 19:21
link do post | favorito
Segunda-feira, 1 de Outubro de 2012

O Que a Relação Precisa - Seja Claro

honestidade na relação amorosa

 

Certifique-se que desde o início da relação mantém uma comunicãção aberta, genuína e espontânea.

Se estiver sempre certo dos seus objectivos, dos seus desejos, do que não gosta e dos seus sentimentos, irá ter sempre a certeza em que ponto está a relação. Nos tempos de hoje não existe qualquer necessidade para esconder "coisas" da outra pessoa. Se tem determinados hábitos, como fumar ou beber, interesses, como ir às compras com as amigas ou jogar à bola com os amigos, ou pretende manter um estilo de vida, como sair com os amigos, jantar com os colegas, então seja honesto e frontal partilhado essa parte da sua vida com a outra pessoa. É muito importante comunicar e estar claro acerca dos objectivos para a relação, do que se pretende que a relação traga à sua vida. Se não estiver à procura de uma relação duradoura, ou se estiver à procura de casamento, ou de outra pessoa para ter filhos, esclareça se a outra pessoa está com a mesma filosofia, com o mesmo objectivo. Isto não quer dizer que você esteja a assustar ou pressionar a outra pessoa para alguma coisa. Apenas quer dizer que você deixa claro os seus sentimentos, antes de começar a investir tempo e recursos emocionais. Sempre que os seus objectivos para a relação mudarem, porque é natural que mudem, então comunique isso e mantenha a outra pessoa a par da sua "realidade". Recebo todos os dias na terapia de casal, casais que necessitam de ajuda neste processo de esclarecimento e que reencontram esse fio condutor que os uniu e que se quebrou algures no tempo. A relação afectiva com a outra pessoa é o nosso maior investimento, a par da relação com os filhos e com os pais. Deve ser cuidadosamente trabalhada ao longo da vida.

 

Consultório Clínica Psicologia Lisboa

 

 

 

 

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 16:02
link do post | favorito

O Consultório Psicologia Familiar é desenvolvido pela Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Pedro Albuquerque licenciou-se em Psicologia Clínica e do Aconselhamento, especializou-se em Psicoterapia de Grupo, Terapia de Casal e Coaching. Desenvolveu a sua práctica clínica no Hospital Júlio de Matos e em clínicas privadas. Possui estudos de doutoramento em Psicologia Clínica, pela Universidade de Coimbra. Formação em EMDR e Programação Neuro-Linguistica. É membro da Sociedade Portuguesa de Psicodrama, da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar, da Sociedade Portuguesa de Psicoterapias Construtivistas e da Associação Portuguesa para o Mindfulness. É fundador da Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Ana Teresa Marques licenciou-se em Psicologia Clínica, especializou-se em Psicoterapia Individual, Terapia de Casal e da Familia. Desenvolveu a sua práctica clínica no Instituto de Cardiologia Preventiva e em clínicas privadas. É membro da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar. É membro fundador da Associação Portuguesa para o Estudo e Prevenção dos Abusos Sexuais de Crianças e da Associação EMDR Portugal. É fundadora e Directora Clínica da Clínica Psicologia Lisboa.


CONTACTOS:
Morada: Av. João XXI, nº. 28, 2º.Dir, Lisboa
Telefone: 96 140 49 50
Telefone: 91 437 50 55
Email: clinica.psicologia.lisboa@gmail.com
Site: www.clinicapsicologialisboa.com

PESQUISAR NESTE BLOG

 

tags

todas as tags

links

SUBSCREVER FEEDS