Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.
ENVIE A SUA QUESTÃO.
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato. Nenhuma resposta pressupõe um diagnóstico por parte da nossa equipa nem a substituição de um acompanhamento especializado.

POSTS RECENTES

Tipos de Ansiedade

Problemas de Ansiedade

Problemas de comunicação

Auto-Estima

Psicoterapia para Depress...

Casal Feliz, Como ser?

Casal e os Filhos de outr...

Bom relacionamento

Boa Relação Intima

Perturbação Bipolar

ARQUIVOS

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2013

Como fica o Casamento Depois do Nascimento dos Filhos

 

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 11:12
link do post | favorito
Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2013

Educar Filhos: Consequências que Funcionam

Educar Filhos: Castigos e Recompensas

Por vezes os pais sentem que por muito que tentem, as consequências (ou castigos) não são eficazes. A primeira coisa a lembrar é que as mudanças demoram tempo. A consequência pode não mudar um comportamento logo após ser aplicada. Enquanto pai ou mãe você tem que ser paciente e ver ou escutar pequenos melhoramentos, dando desta forma tempo para a consequência funcionar.

Em alguns casos, os pais dão muitas consequências negativaspensando que dessa forma a aprendizagem será mais eficaz. Noutros casos, dão consequências positivas para fazerem extinguir o comportamento que querem parar. Provavelmente nenhuma das estratégias estará correta tendo em conta que na primeira a criança poderá achar que perdido por cem perdido por mil e continuar a ter o comportamento e na segunda pode resultar em que a criança aprenda a ter muito merecendo menos.

A minha opinião é, consequências positivas moderadas em intensidade e duradouras para promover o comportamento que se pretende que surja. Consequência negativa, aplicada muito poucas vezes e circunscrita ao comportamento que se pretende extinguir.

As consequências que promovem mais mudanças na personalidade, temperamento, atitudes e formas de pensar nas pessoas são as de natureza emocional. As que provocam menos mudança são as consequências físicas.

As consequências terão de ser dadas imediatamente e consistentemente para fazerem o efeito pretendido. Se forem espaçadas no tempo ou não tiverem consistência, ou seja, umas vezes a criança tem consequência noutras vezes para a mesma coisa tem uma consequência diferente ou não tem consequência então não se verifica associação entre a consequência e o comportamento.

Os pais devem antes de tudo acordar no que consideram consequências positivas e negativas e em que circunstâncias aplicá-las. 

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 13:45
link do post | favorito (1)
Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2013

Início da Adolescência: Crescimento Emocional e Transição

Adolencência

A aproximação da idade da adolescência está cheia de mudanças na criança. A tarefa dos pais em saberem o que contar de um momento para o outro pode parecer um jogo de adivinhas. Enquanto pai é bem capaz de ver mudanças na forma de pensar assim como mudanças físicas.

Nesse sentido, para aonde estão as nossas crianças a irem nesta fase das suas vidas? Já reparou que a sua criança começou a pensar mais no abstrato, mais nas ideologias. Já reparou que ela consegue fazer relações entre as coisas sem ter que saber todos os caminhos. Reparou que ela se começou a ver como um agente social, o que a leva a comportar-se diferenciadamente nas questões de género sexual.

As crianças no início da adolescência estão em constante transição emocional quando estão focalizadas na escola, no desporto e na convivência com os amigos. Elas recebem muita informação acerca das suas capacidades ou falta delas dos seus pares e professores. E acredite, elas começam a ouvir os outros melhor que a si. É natural. É igualmente natural não retirar esse credito que a terceiros, a final eles são importantes para a criança. Mas se não concorda com essa informação, exponha a sua ideia enquanto pai ou mãe, dê suporte e apoio e deixe a criança decidir. Ela começa a querer esse espaço de decisão do que está certo, errado, justo ou injusto, bonito ou feio, de generosidade ou inveja.

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 23:32
link do post | favorito

O Consultório Psicologia Familiar é desenvolvido pela Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Pedro Albuquerque licenciou-se em Psicologia Clínica e do Aconselhamento, especializou-se em Psicoterapia de Grupo, Terapia de Casal e Coaching. Desenvolveu a sua práctica clínica no Hospital Júlio de Matos e em clínicas privadas. Possui estudos de doutoramento em Psicologia Clínica, pela Universidade de Coimbra. Formação em EMDR e Programação Neuro-Linguistica. É membro da Sociedade Portuguesa de Psicodrama, da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar, da Sociedade Portuguesa de Psicoterapias Construtivistas e da Associação Portuguesa para o Mindfulness. É fundador da Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Ana Teresa Marques licenciou-se em Psicologia Clínica, especializou-se em Psicoterapia Individual, Terapia de Casal e da Familia. Desenvolveu a sua práctica clínica no Instituto de Cardiologia Preventiva e em clínicas privadas. É membro da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar. É membro fundador da Associação Portuguesa para o Estudo e Prevenção dos Abusos Sexuais de Crianças e da Associação EMDR Portugal. É fundadora e Directora Clínica da Clínica Psicologia Lisboa.


CONTACTOS:
Morada: Av. João XXI, nº. 28, 2º.Dir, Lisboa
Telefone: 96 140 49 50
Telefone: 91 437 50 55
Email: clinica.psicologia.lisboa@gmail.com
Site: www.clinicapsicologialisboa.com

PESQUISAR NESTE BLOG

 

tags

todas as tags

links

subscrever feeds