Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.
ENVIE A SUA QUESTÃO.
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato. Nenhuma resposta pressupõe um diagnóstico por parte da nossa equipa nem a substituição de um acompanhamento especializado.

POSTS RECENTES

Tipos de Ansiedade

Problemas de Ansiedade

Problemas de comunicação

Auto-Estima

Psicoterapia para Depress...

Casal Feliz, Como ser?

Casal e os Filhos de outr...

Bom relacionamento

Boa Relação Intima

Perturbação Bipolar

ARQUIVOS

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Sexta-feira, 29 de Maio de 2015

Baixar Stress, Equilíbrio Físico Psíquico

baixar stress

 

Baixar Stress é muito importante para um regular e bom funcionamento físico e psíquico.

Quando pratica determinados exercícios para baixar stress o seu organismo vai ter menos cortisol, vai baixar o ritmo cardíaco e vai regular a pressão arterial.

Baixar Stress – Respire profundamente

  1. Sente-se calmamente com uma mão em seu estômago, o outro em seu peito.
  2. Respire lenta e profundamente pelo nariz, enchendo seus pulmões.
  3. Prenda a respiração por alguns segundos.
  4. Expire lentamente pela boca até que todo o ar está fora de seus pulmões.
  5. Repita mais quatro vezes.

Baixar Stress – Meditar

É uma prática muito antiga e por alguma razão ainda é utilizada hoje para baixar stress.

Durante alguns minutos por dia, sente-se calma e confortavelmente. Enquanto você faz isso, preste atenção a uma das seguintes coisas: à sua respiração, a um objeto, ao som de uma palavra ou frase (mantra). Quando surgirem pensamento, sensações ou outras distracções, não há qualquer problema, o objectivo não é não pensar ou não sentir, o objectivo é prestar atenção, por isso volte com a atenção para aquela coisa inicial.

Baixar Stress – Exercício

Apenas a 30 minutos de caminhada, natação ou ginástica em casa, por dia vai acalmar sua mente, diminuir a hormona do stress, gastar a adrenalina e libertar endorfinas as substancias químicas que melhoram o humor. No final do dia você sentirá o cansaço, mas dormirá melhor.

Baixar Stress – Imaginação Guiada

Esta técnica tem as mesmas vantagens de relaxamento que a respiração profunda. Funciona assim:

  1. Sente-se num lugar tranquilo e imagine-se num lugar calmo e tranquilo, como uma praia. Imagine-se andar por esse lugar, imaginando todas as cores, cheiros, sensações e sons.
  2. Enquanto esta a imaginar esse lugar calmo faça uma respiração profunda e lenta.
  3. Continue até que se sinta completamente relaxado.
  4. A sensação será tão boa que não lhe irá apetecer voltar lentamente para o mundo real.

 

 

 

 

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 15:37
link do post | favorito
Segunda-feira, 25 de Maio de 2015

Auto-motivação

perfeccionismo

 

Auto-motivação é o caminho pelo qual enfrentamos as dificuldades, agarramos a vida e prosseguimos os nossos objectivos.

 Auto-motivação – Divirta-se

Decida que o que quer que esteja a fazer é para se divertir. É um jogo que precisa de empenho, dedicação mas também de distanciamento. Só o facto de tomar esta decisão estará já a fazer auto-motivação.

Auto-motivação – Desempenhe um papel

O papel que desempenhar é aquilo que se tornará. Não tente ser o que se quer tornar. Simplesmente seja. Em breve e sem dar conta você tornou-se a pessoa que queria ser.

Auto-motivação – Esteja consigo

Por breves momentos, não faça nada. Respire e esteja somente consigo, enquanto observa os seus pensamentos e sentimentos. Observe-os como fenómenos que acontecem dentro da sua mente. Que não existem fora. Que não são matéria palpável. Que não são física. Apesar de poderosos, eles só existem na realidade da sua mente. Faça isto especialmente quando estiver a passar por situações difíceis, por sentimentos negativos e pensamentos de desistência. Desta forma estará a distanciar-se desses fenómenos e em breve sentirá algo mais positivo.

Auto-motivação – Mantenha-se aprumado

Limpe e arrume o seu ecossistema. O seu meio envolvente tem uma influência enorme na auto-motivação. Quando menos poluído estiver visualmente e auditivamente melhor se sentirá.

Auto-motivação – Use a Imaginação

Utilize ao máximo a imaginação para se ver, ouvir e sentir como se estivesse motivado. É um exercício poderoso que todas as pessoas que procuram auto-motivação fazem. Você imagina o que faz, o que diz e o que sente como se sentisse elevada auto-motivação.

Auto-motivação – Seja você mesmo

Se quer manter e aumentar a auto-motivação, então têm que existir momentos em que você se permite a não querer saber sobre o que os outros pensam de si naquele momento em que está a fazer o que é mais importante para si.

Vire a sua atenção para fazer com que os outros se sintam bem com eles próprios e não se preocupe com o que pensam de si.

A sua vida muda radicalmente quando você tiver este ideal como um dos prioritários.

 Auto-motivação – Pense diferente

Habitualmente você pensa “Todo o problema tem que ter uma solução”, pense antes “Cada solução tem um problema”.

Cada problema tem uma serie de soluções e oportunidades de aprendizagem e escolha. Na realidade você só é verdadeiramente livre e goza do direito de escolha quando tem problemas.

Auto-motivação – Passos pequenos é o segredo

Partir o seu grande objectivo em pequenos passos. Passos tão pequenos que é impossível não conseguir atingir.

Os passos são tão pequenos que será mais fácil começar a andar na direcção desse objectivo.

Qualquer grande objectivo requer que sejam feitos muitos pequenos passos. Por um lado, parece que não estará a fazer nada para conseguir o objectivo, porque os passos são muito pequenos, por outro não lhe custará absolutamente nada começar e continuar. Passado algum tempo você notará a diferença e irá reparar o quando se afastou do inicio e está mais perto do que quer.

Auto-motivação – Faça alguma coisa mal

Não espere até ser perfeito para começar a dar o passo seguinte, para assumir um grande ou pequeno desafio.

Ache graça de haver coisas na vida em que você realmente é um zero. Quando você fizer isso estará a desistir de trabalhar a sua perfeição e começará a trabalhar o seu objectivo.

 

 

 

 

Marcar Consulta Psicologia Lisboa

Marcar Terapia Casal

Marcar Consulta Psicoterapia Lisboa

Marcar Consulta Psicologia Porto

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 15:31
link do post | favorito
Sexta-feira, 22 de Maio de 2015

Auto-Estima, Porque é tão importante?

Auto Estima

 

Nada é tão importante como a forma ou o modo como sente e pensa acerca de si mesma – Auto-Estima.

Uma opinião favorável acerca de si, acerca do que faz e do amor que tem por si própria, ou seja uma elevada auto-estima, é algo que a maioria das pessoas sente que precisava.

Todas as pessoas sabem que ter uma auto-estima mais elevada melhora a forma como se vive. Mas porquê? Que efeito espetacular é esse que torna a auto-estima tão importante na vida de todas as pessoas?

Com uma auto-estima elevada a vida torna-se mais simples e leve.

Quando gosta de si as coisas tornam-se mais fáceis. Você não faz tempestades em copos de água, pelo menos não tão frequente. Você não se deita abaixo e não se chicoteia simplesmente porque errou, falhou ou não atingiu aquele patamar sobre-humano da perfeição.

Com uma auto-estima elevada você tem mais estabilidade emocional.

Quando a auto-estima é mais elevada, quando a opinião que tem de si é mais favorável, não tem tanta necessidade de tentar a aprovação e a valorização das outras pessoas. Claro que todos precisamos de alguma aprovação e valorização dos outros, essa necessidade é saudável, mas em excesso é difícil de conseguir seguir o seu caminho e o da aprovação ao mesmo tempo. Se a auto-estima for mais elevada, você sente menos necessidade de validação positiva e aprovação e a sua vida emocional deixa de ser uma montanha russa e passa a ser um campo verdejante num dia de primavera.

Com uma auto-estima elevada você tem mais foco para o que lhe é importante e desvia-se menos do acessório.

Se reparar bem, para a maioria das pessoas o pior inimigo são elas próprias, ou seja a forma e o modo como sentem e pensam acerca de si mesmas – baixa auto-estima. Quando se eleva a auto-estima começa-se a sentir que se merece mais da vida e dessa forma irá atrás dessas coisas. Irá empenhar-se e motivar-se em consegui-las, porque sente e pensa que as merece ter. Dessa forma é muito provável que tenha mais êxito em conseguir o que pretende o que faz aumentar a auto-estima. É um ciclo que se auto-alimenta.

Com uma auto-estima elevada você sente que tem mais poder atractivo nas relações.

Quando a auto-estima é mais elevada você tem todos os benefícios descritos o que faz com que seja apetecível estar consigo, conviver consigo. Todas as pessoas gostam de alguém que lhes pareça genuinamente seguro, confiante e com elevada auto-estima. As pessoas que você quer ter na sua vida também querem isso. Estar consigo passa a ser mais fácil. Menos ciúmes, menos desconfiança. Mais motivação, objectivos e dedicação.

 

 

 

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 15:17
link do post | favorito
Quarta-feira, 20 de Maio de 2015

Auto-Estima. O que é?

Auto-estima exprime o conceito que cada um tem de si mesmo.

A pessoa auto avalia-se em função das suas qualidades subjectivas e susceptíveis de avaliação que podem ser consideradas positivas ou negativas, mediante as suas experiências de vida.

Auto-Estima.jpg

 

auto-estima é o grau de satisfação pessoal da pessoa consigo mesma…

a eficácia do seu próprio funcionamento e a atitude de aprovação que sente por si próprio. Baseia-se em todos os pensamentos que vamos recolhendo sobre nós ao longo das nossas vidas.

auto-estima tem 3 componentes: cognitiva, afectiva e comportamental.

A componente cognitiva é a opinião que se tem da própria personalidade e conduta; a componente afectiva é a valorização do que há em nós de positivo e negativo e a componente comportamental é a intenção e decisão de actuar.

auto-estima expressa-se através da razão entre o nível de sucesso obtido e as pretensões de cada pessoa. Se não existir equilíbrio entre as pretensões e o sucesso a pessoa tende a baixar a sua auto-estima e a sua auto-confiança.

Você tem uma boa auto-estima?

Faça um TESTE a si próprio.

- tem apreço por si próprio como pessoa, independentemente do que possa fazer ou ter, de tal forma que se considera igual, embora diferente, a qualquer outra pessoa?

- aceita as suas limitações, fraquezas, erros e fracassos e reconhece com tranquilidade os aspectos desagradáveis da sua personalidade?

- está bem consigo mesmo e sente-se bem na sua pele?

- tem em atenção as suas necessidades reais, físicas e psicológicas?

- escuta-se a si próprio e toma consciência do seu mundo interno com um sentimento de amizade?

-tem uma atitude aberta e atenta face ao outro, e reconhece que não podemos viver isolados nem independentes uns dos outros?

Se obteve menos de 4 respostas afirmativas deve procurar melhorar a sua auto-estima.

Muitos problemas psicológicos, como a depressão, a anorexia, os medos, a timidez entre outros, podem surgir numa determinada fase da vida, como consequência de um défice de auto-estima

auto-estima é simultaneamente causa e efeito de um crescimento saudável em todas as dimensões.

 

 

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 10:28
link do post | favorito
Quarta-feira, 6 de Maio de 2015

Ataques de Pânico

Ataques de Pânico

Ataques de Pânico.jpg

 

 

Apesar dos sintomas de pânico não causarem qualquer colapso no organismo, o sentimento de Pânico é sempre terrível. Imagine um súbito, extremamente elevado e descontrolado sentimento de medo e falta de controlo, acompanhado por sintomas físicos como tremores, dormências, batimento cardíaco super acelerado, sensação de desmaio e dificuldade em manter a respiração calma, calor intenso e dores de estomago ou barriga. Nada agradável.

Nem todas as pessoas que têm ataques de pânico desenvolvem um problema de ansiedade.

Porquê? Porque não evitam as situações aonde tiveram ataques de pânico. Com o tempo os ataques de pânico acabam por desaparecer. A questão é que todos temos um nível de tolerância ao mal-estar e num ataque de pânico esse nível é facilmente ultrapassado porque o mal-estar é extremo. Novamente digo, que nada de mal pode acontecer com um ataque de pânico, mas a mente dispara com pensamentos de fuga e evitamento e parece não conseguir pensar noutra coisa.

O ataque de pânico pode ocorrer apenas uma vez…

mas a maioria das pessoas passa por vários ataques de pânico uma vez tenha sentido os sintomas físicos do primeiro e isso porque se desenvolve um medo natural de voltar a ter ataques de pânico.

Os ataques de pânico recorrentes são muitas vezes provocados por situações específicas, como atravessar pontes, falar em público ou estar em sítios fechados.

Após o primeiro ataque de pânico…

a pessoa fica presa no medo de voltar a ter ataques de pânico, o que faz com que a sua ansiedade ande sempre elevada, e quando se encontra em situações em que se sente ameaçada, por exemplo a ameaça de vergonha, embaraço, de parecer fraca ou incapaz de sair e uma determinada situação, o ataque de pânico dispara.

O tratamento para os ataques de pânico existe e é eficaz!

É possível ter uma vida perfeitamente feliz, mesmo quando já se teve ataques de pânico ou Perturbação de Pânico.

 

 

 

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

tags:
publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 10:06
link do post | favorito

O Consultório Psicologia Familiar é desenvolvido pela Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Pedro Albuquerque licenciou-se em Psicologia Clínica e do Aconselhamento, especializou-se em Psicoterapia de Grupo, Terapia de Casal e Coaching. Desenvolveu a sua práctica clínica no Hospital Júlio de Matos e em clínicas privadas. Possui estudos de doutoramento em Psicologia Clínica, pela Universidade de Coimbra. Formação em EMDR e Programação Neuro-Linguistica. É membro da Sociedade Portuguesa de Psicodrama, da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar, da Sociedade Portuguesa de Psicoterapias Construtivistas e da Associação Portuguesa para o Mindfulness. É fundador da Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Ana Teresa Marques licenciou-se em Psicologia Clínica, especializou-se em Psicoterapia Individual, Terapia de Casal e da Familia. Desenvolveu a sua práctica clínica no Instituto de Cardiologia Preventiva e em clínicas privadas. É membro da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar. É membro fundador da Associação Portuguesa para o Estudo e Prevenção dos Abusos Sexuais de Crianças e da Associação EMDR Portugal. É fundadora e Directora Clínica da Clínica Psicologia Lisboa.


CONTACTOS:
Morada: Av. João XXI, nº. 28, 2º.Dir, Lisboa
Telefone: 96 140 49 50
Telefone: 91 437 50 55
Email: clinica.psicologia.lisboa@gmail.com
Site: www.clinicapsicologialisboa.com

PESQUISAR NESTE BLOG

 

tags

todas as tags

links

subscrever feeds