Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.
ENVIE A SUA QUESTÃO.
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato. Nenhuma resposta pressupõe um diagnóstico por parte da nossa equipa nem a substituição de um acompanhamento especializado.

POSTS RECENTES

Tipos de Ansiedade

Problemas de Ansiedade

Problemas de comunicação

Auto-Estima

Psicoterapia para Depress...

Casal Feliz, Como ser?

Casal e os Filhos de outr...

Bom relacionamento

Boa Relação Intima

Perturbação Bipolar

ARQUIVOS

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Sexta-feira, 10 de Janeiro de 2014

Desentendimentos no Casal

desentendimentos no casal

Desentendimentos no casal são algo que qualquer relação significativa passa de quando em quando.

Quando o casal tem o primado do respeito e da compreensão podem-se resolver todas as diferenças de uma forma positiva que importa aprendizagem e aprofundamento à própria relação. Quando não são lidados com eficácia os desentendimentos no casal podem desencadear rupturas emocionais sucessivas.

Perceber a forma com você e a outra pessoa respondem aos conflitos ajuda a compreender como se deve expor argumentos, ideias e razões.

Desentendimentos no casal devido a argumentos subtis de subversão.

Nesta situação tende-se a evitar a confrontação e os temas de conflito são abordados através do silencio, do acenar, e do murmúrio. O problema é a frequente construção de frustração que se desenvolve antes que o argumento seja comunicado.

 

Desentendimentos no casal devido a argumentos de elevado nível de ataque.

Nesta situação a pessoa tende a utilizar um tom de voz dominante durante a comunicação do argumento ou ideia. Acontece mais em pessoas nas quais no ambiente familiar os argumentos eram discutidos em tom alto e muito frequentemente, como se isso fosse a normal forma da pessoa comunicar.

Desentendimentos no casal devido a argumentos de ataque preventivo.desentendimentos no casal

São pessoas que não gostam nada de conflitos e evitam-nos a todo o custo atacando de uma forma repentina com argumentos as ideias da outra pessoa, para que esta fique desarmada na contenda.

Desentendimentos no casal devido a argumentos de amortecimento.

São pessoas que têm receio de argumentos. Recusam-se determinantemente no envolvimento de conflitos, sendo que por baixo dessa aparente calma e compreensão coexiste bastante ressentimento e amargura.

Desentendimentos no casal devido a argumentos de missão de paz.

São pessoas que detestam desentendimentos no casal e procuram terminar qualquer conflito assim que seja possível, o que impede muitas vezes de resolver a questão que gerou conflito.

 

Quando existem desentendimentos no casal e estes têm estilos de argumentar diferentes, é difícil manter a comunicação eficiente. Pode parecer trivial, mas a questão é muito simples… perspectiva… em vez de se verem como inimigos, terão que se ver como companheiros de luta que têm pontos de vista diferentes para a mesma coisa.

Sabe aquando é que você ou a outra pessoa começam a verem-se como inimigos?

Quando evitar olhar um para o outro, evitam contacto físico e sexo. Quando questionam tudo e mais alguma coisa que o outro faz. Quando se responde de forma curta às tentativas de comunicação do outro. Quando os pensamentos, observações e referências se focalizam nos aspectos negativos do outro.

Se der conta destas coisas deve antes de mais respirar fundo e meter a mão na boca antes que o próximo argumento seja disparatado. Reconheça o que está a sentir e descubra o que lhe deu origem. Comunique isso à outra pessoa. Lembre-se que você não está a falar da realidade do que aconteceu. Você está a falar da realidade do que sente sobre o que aconteceu.

Por isso diga “eu vi que aconteceu isto…, ouvi que disseste isto e isso fez-me sentir ou pensar assim…”

Não diga “tu fizeste isto… tu disseste isto… e eu senti isto… porque tu…”

 

 

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 10:27
link do post | favorito

O Consultório Psicologia Familiar é desenvolvido pela Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Pedro Albuquerque licenciou-se em Psicologia Clínica e do Aconselhamento, especializou-se em Psicoterapia de Grupo, Terapia de Casal e Coaching. Desenvolveu a sua práctica clínica no Hospital Júlio de Matos e em clínicas privadas. Possui estudos de doutoramento em Psicologia Clínica, pela Universidade de Coimbra. Formação em EMDR e Programação Neuro-Linguistica. É membro da Sociedade Portuguesa de Psicodrama, da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar, da Sociedade Portuguesa de Psicoterapias Construtivistas e da Associação Portuguesa para o Mindfulness. É fundador da Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Ana Teresa Marques licenciou-se em Psicologia Clínica, especializou-se em Psicoterapia Individual, Terapia de Casal e da Familia. Desenvolveu a sua práctica clínica no Instituto de Cardiologia Preventiva e em clínicas privadas. É membro da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar. É membro fundador da Associação Portuguesa para o Estudo e Prevenção dos Abusos Sexuais de Crianças e da Associação EMDR Portugal. É fundadora e Directora Clínica da Clínica Psicologia Lisboa.


CONTACTOS:
Morada: Av. João XXI, nº. 28, 2º.Dir, Lisboa
Telefone: 96 140 49 50
Telefone: 91 437 50 55
Email: clinica.psicologia.lisboa@gmail.com
Site: www.clinicapsicologialisboa.com

PESQUISAR NESTE BLOG

 

tags

todas as tags

links

subscrever feeds