Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Consultório Psicologia Familiar

Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.

Consultório Psicologia Familiar

Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.

Bom relacionamento

18.03.14, Clínica Psicologia Lisboa
    Um bom relacionamento não sobrevive se for deixado ao sabor do vento. Um bom relacionamento precisa de cuidados e carinho que as duas pessoas vão dando um ao outro de forma a criar uma ligação reciprocamente benéfica. Para promover um bom relacionamento, profundo e intimo, é preciso que a relação tenha determinadas que as pessoas não se podem esquecer. Um bom (...)

Para uma Relação Fantástica

12.03.14, Clínica Psicologia Lisboa
Qual a diferença entre uma relação fantástica e uma relação assim-assim?Na verdade, as diferenças são muito pequenas. Não são necessárias coisas inacessíveis, difíceis ou estranhas para transformar a uma relação numa relação fantástica. Relação Fantástica – Compreender e Conhecer as Necessidades do OutroA principal razão pela qual as relação podem não (...)

Relação Amorosa...Duas Verdades, Duas Realidades

04.03.14, Clínica Psicologia Lisboa
  A relação amorosa tem a ver com o envolvimento de duas pessoas, são o equivalente a “estradas afectivas” de dois sentidos. Por isso, quando as coisas não estiverem a correr bem não se coloque o extremo que o problema é exclusivamente da outra pessoa, nem se coloque no outro extremo em que a culpa é só sua. A relação amorosa são duas pessoas, duas verdades, (...)

Alimentar o Amor, Exercício para alimentar uma boa relação

21.02.14, Clínica Psicologia Lisboa
Apesar de ser muito agradável sentir amor e apreço por parte da outra pessoa, a maioria de nós confessa que se sente desconfortável e estranho quando lhe fazem um elogio. Na verdade, quase conseguimos ouvir-nos a negar, contradizer e a recusar os elogios como sendo verdadeiros, genuínos e honestos. Faça o seguinte exercício: Escreva as coisas que gosta, aprecia e (...)

Intimidade Emocional, Como desenvolver

20.02.14, Clínica Psicologia Lisboa
A Intimidade Emocional não deve ser confundida com intimidade sexual.A intimidade emocional é a capacidade para aceitar o outro tal como é e não o que ele se pode tornar. É a capacidade para se sentir confortável um com o outro até ao ponto em que não sente avaliação ou julgamento na relação. A intimidade emocional é o sentimento de aceitação, respeito, (...)

Como fazer para lidar com o comportamento de oposição?

07.02.14, Clínica Psicologia Lisboa
O comportamento de oposição da criança às regras educativas dos pais e da escola é um problema cada vez mais comum na infância nos dias de hoje. Como fazer para lidar com o comportamento de oposição?Lidar com o comportamento de oposição – Responder ser revolta ou zangaÉ importante dar resposta ao comportamento da criança mas sem expressar zanga, revolta ou (...)

Nunca Pare de Comunicar

29.01.14, Clínica Psicologia Lisboa
  Uma relação saudável assenta sobre uma boa comunicação. Quando as pessoas deixam de comunicar, deixam de se relacionar e nas alturas de mudança ou de stress pode surgir a sensação de caminhos diferentes. Desde que o casal continue a comunicar podem sempre enfrentar quaisquer problemas que surjam.   Cada um de nós é diferente do outro no modo como recebe e dá (...)

Crianças, Pais na Relação com os Filhos

30.12.13, Clínica Psicologia Lisboa
O principal preditor de como bem a sua criança se sairá na escola e na vida é a força da relação que estabelece consigo.Esta relação determina o futuro mental, físico, social e emocional da criança. Este tipo de relação está muito ligada à comunicação não verbal e é conhecida como vínculo. Porque é tão importante o vínculo dos Pais como as Crianças.O (...)

Oiça a Família

18.12.13, Clínica Psicologia Lisboa
Sem dúvida que a sua família é uma das mais importantes relações que alguma vez terá na sua vida. Para ter uma boa relação com a sua família deve estar disponível para ouvir o que cada membro tem para dizer. Em ocasiões diferentes, em posições diferentes, consuante seja pai, mãe, filho ou filha terá sempre um papel muito importante na vida dessas pessoas. Por (...)