Bem-vindo(a) ao Consultório Psicologia Familiar. Aqui poderá expor as suas questões e obter informações úteis sobre Vida Familiar.
ENVIE A SUA QUESTÃO.
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato. Nenhuma resposta pressupõe um diagnóstico por parte da nossa equipa nem a substituição de um acompanhamento especializado.

POSTS RECENTES

Vida para além do Trabalh...

Comece o Dia Sorrindo... ...

Trrim, está na hora…de se...

Um Feliz Dia da Mãe. A To...

ARQUIVOS

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Setembro 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Setembro 2011

Segunda-feira, 25 de Junho de 2012

Vida para além do Trabalho

vida alem trabalho

 

Se por um lado as mulheres do século XXI são mais autónomas e independentes que nunca, muitas das vezes pergunto-me se serão mais felizes com uma vida de stress e de correria constante, principalmente aquelas que vivem nas grandes cidades.

Resposta: Sim, eu posso ser, se eu quiser.

A grande questão da actualidade é como é que mulheres que são mães de crianças pequenas e profissionais bem sucedidas conseguem conciliar o seu tempo para que todas as tarefas que fazem parte das suas responsabilidades sejam bem desempenhadas e nada fique para trás.

Estas mulheres têm as preocupações normais da gestão de uma casa, dos filhos e dos seus deveres escolares, e ainda têm que corresponder no trabalho, de forma a sentirem-se bem sucedidas. São mulheres que precisam do seu tempo para se arranjarem e se sentirem bem, e de conviver com a família e amigos. E ainda, por último, mas decerto o mais importante, têm que alimentar a relação conjugal para que esta não se deteriore, pondo em risco todo o equilíbrio do sistema familiar.

 

Já as nossas avós nos diziam para lidarmos com a vida com bom senso.

Viver nos tempos actuais para a mulher é uma dádiva, mas requer que exista um grande equilíbrio e uma gestão muito optimizada do tempo.

Se as mulheres de hoje trabalham e são completamente autónomas e independentes, isto não significa que estejam mais sozinhas e desamparadas, pelo contrário, quer dizer apenas que não dependem de ninguém para nada.

As mulheres normalmente gostam de ser ajudadas, mimadas, de partilharem a sua vida com o homem que amam, e que este partilhe as responsabilidades
familiares, seja a dar banho ou levar à escola as crianças, seja a fazer o jantar ou a aspirar a casa.

O tempo de partilha pode ser mais longo nas relações, apesar de existir menos quantidade de tempo em comum, porque tudo pode ser partilhado
afectivamente.

Após o trabalho, a mulher tem que repartir a sua atenção entre marido e filhos, não descurando nada nem ninguém, pelo que é completamente impossível e proibido levar trabalho para casa.

A família, na era moderna, tem que se agregar e organizar de modo a que todos lá em casa ajudem e tenham responsabilidades, para que a mãe/esposa tenha mais tempo de lazer e diversão com todos e com cada um.

Sendo você uma mulher da actualidade, com certeza gosta de sair e de se divertir: divida o lazer em actividades em família que agradem às crianças e saídas românticas a dois.

Não se minimize; você é capaz de conciliar muito positivamente o seu trabalho com a sua vida pessoal e ser mais feliz.

E já sabe: só uma mulher feliz pode dar felicidade aqueles que a rodeiam.

    

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

tags: ,
publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 22:11
link do post | favorito
Sábado, 16 de Junho de 2012

Comece o Dia Sorrindo... Mesmo Que Lhe Apeteça Arrancar os Cabelos

otimo dia clinica psicologia lisboa

 

De manhã começa o dia para todos, mas geralmente para si, que é mulher e mãe de família, o acordar não é suave nem pacífico.

Pode começar com o tocar do despertador, mas também pode começar com os gritos das crianças a chamarem ou dos bebés a chorarem.

É preciso levantar as crianças, lavá-las, vesti-las, dar-lhes o pequeno-almoço e preparar as mochilas da escola e as lancheiras. Se levam o almoço de casa é preciso começar a cozinhar logo de manhã. Camas para fazer, louça dos pequenos-almoços para arrumar, orientar almoços se os meninos
vão almoçar a casa e destinar o jantar. O que faz falta comprar para o dia e para o dia seguinte, se as roupas da escola estão preparadas, fatos de ginástica e de actividades desportivas. Se existem animais de estimação em casa, é preciso tratar da sua higiene, passear os cães quando existem, dar-lhes comida e água. Finalmente, o pequeno-almoço está tomado mas eis que a pequenota da casa entorna o leite com chocolate em cima. Novamente é preciso lavá-la, trocá-la e limpar os estragos na cozinha. E agora o seu telemóvel está a tocar; é uma colega que quer saber como se faz a inserção de dados para a reunião do meio-dia. Você explica-lhe enquanto olha de relance para o relógio.

Tudo pronto para sair.

-Esperem, Você ainda não está pronta. Ainda não se vestiu sequer. Nova corrida nova viagem. A família à porta, estão a ficar atrasados e você tem que tomar banho, vestir-se, arranjar-se. Onde está a minha roupa? Hoje afinal está a chover...

 

O stress apodera-se de si, logo pela manhã e por muito muititask que você seja, ou acorda 1 hora mais cedo ou vai estar sempre a correr e a falhar.

 

Na realidade é possível alterar a sua vida diariamente e passar a ter manhãs mais calmas se usar alguns truques muito simples, que fazem com que as suas horas "tóxicas" ou "de ponta" sejam horas mais calmas, com mais disponibilidade para a família.

 

Eis algumas dicas:

 

  • Prepare as roupas no dia anterior à noite, dos seus filhos e também as suas; verifique na internet qual o tempo que irá fazer-se sentir na sua cidade para que não tenha que fazer trocas de última hora
  • Os mais pequenos da casa podem tomar um banho mais calmo e relaxante à noite, em vez de tomarem ao acordar
  • Deixe o pequeno-almoço meio preparado, isto, é, deixe a mesa posta à noite e os alimentos à mão
  • Se possível prepare almoços e lanches de véspera, para que apenas tenha que aquecer os termos, se houver necessidade
  • Prepare sacos de ginástica e mochilas, bem como a sua carteira e pasta, e deixe-os na entrada da casa
  • Deixe preparadas as tigelas da comida e água dos animais
  • Quando preparar a sua roupa, prepare também adereços e maquilhagem de forma a ter tudo à mão de manhã
  • Penteie as crianças, principalmente as meninas de cabelos compridos, antes de irem para a cama, para que de manhã não se aborreçam muito
    com nós indesejados nos cabelos
  • Tome banho e maquilhe-se, se possível antes de as crianças acordarem, mas não se vista logo, para evitar “estragos irreparáveis”
  • Vista as crianças depois destas terem tomado o pequeno-almoço e lavado os dentes, para que não se sujem
  • Aos fins-de-semana, faça as compras para a semana, com o auxílio de listas, de forma a não se preocupar com compras durante a semana.
  • Faça menus semanais, de almoços e jantares e adeqúe as compras aos menus.
  • Não atenda o telefone a não ser que esteja à espera de uma chamada urgente

 

Posto isto, coloque uma música simpática e motivadora quando acorda, Relaxe e sente-se a tomar o pequeno-almoço com a sua família e deixe a limpeza da cozinha e arrumação dos quartos para último lugar; caso não tenha tempo para o fazer, não se sinta mal por isso.

 

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 21:07
link do post | favorito
Quinta-feira, 14 de Junho de 2012

Trrim, está na hora…de ser mãe.

Quero Ser Mãe Clínica Psicologia Lisboa

 

Se antigamente os projectos de vida das mulheres passavam quase inequivocamente por casar e ter filhos, e o sonho de ser “princesa por um dia” povoava a cabecita de quase todas as jovens, hoje o cenário apresenta-se muito diferente.

Homens e mulheres, na procura da igualdade de oportunidades profissionais e pessoais, em busca da individualidade de cada um e da autonomização dos pais e dos pares, cada vez rejeitam ou adiam mais o projecto de maternidade e de paternidade. São responsabilidades que têm que ser partilhadas, despesas que têm que ser tidas em conta, sacrifícios que requerem uma maturidade de dar e de dar incondicionalmente.

 

Mas eis que de repente as mulheres entram na faixa dos trinta anos; não têm compromissos afectivos, estabilidade financeira e de trabalho, mas surge-lhes sem estarem à espera, uma campainha vinda muito do interior de si mesmas a dizer “bebé”.

As prioridades mudam, as festas e as noitadas deixam de importar e surge a vontade de mudar de vida, rapidamente. Querem encontrar a estabilidade e um companheiro que queira ser pai.

 

Séculos diferentes criam hábitos diferentes, mas a fisiologia persiste igual, século após século.

Querer ser mãe e experienciar uma gravidez entra para o pódio da vida das mulheres e a insatisfação instala-se nos seus dias.

 

Como ultrapassar serenamente esta fase de vida, sem stress e sem pressa?

Como retirar importância a um projecto tão importante e com contagem decrescente?

 

  • Concentre-se naquilo que você é verdadeiramente
  • Você é muito mais segura hoje do que aos 20 anos pelo que agora sabe verdadeiramente o que quer
  • É segura do seu corpo e do seu espaço
  • Sabe vestir-se e maquilhar-se com um encanto especial e gasta mais dinheiro porque tem mais dinheiro
  • Se aos 20 a mulher é escolhida aos 30 é a mulher quem escolhe e quem contra-ataca
  • É sábia, natural e arrojada, e conhece os seus humores de tal forma que não os deixa escapar quando não são apropriados
  • Domina sem deixar o companheiro sentir-se dominado
  • Aos trinta anos você sabe dar a um homem muito mais que aos 20 anos

 

Ansiosa? Porquê? 

Você está na melhor fase da sua vida e não tem nada a temer.

Desenhe o seu projecto, levante-se e vá buscá-lo: ele está à sua espera!

 

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

tags: ,
publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 17:14
link do post | favorito
Domingo, 6 de Maio de 2012

Um Feliz Dia da Mãe. A Todas as Mães.

Clínica Psicologia Lisboa Dia da Mãe

 

 

Uma mãe é mãe todos os dias, o seu amor e cuidados para com a família são um contínuo, independente do calendário civil, não há feriados, fins-de-semana, ou férias que deem tolerância de ponto a uma mãe.

 

Todos nós esperamos ser estimados e amados, apesar do amor incondicional que uma mãe tem pelos seus filhos, não deixa de ser uma pessoa que
também carece de afecto e precisa de ser reconhecida, escutada e respeitada de modo a que se sinta especial.

 

A primeira relação de amor acontece entre mãe e filho - neste caso amar é cuidar, satisfazer todas as necessidades, garantir segurança, estímulos, no fundo a sobrevivência e a base para que aquele ser frágil e dependente possa vir a florescer.

 

Quem nunca reparou no olhar embevecido e fixo com que uma criança contempla a sua mãe, quando esta lhe sorri, fala ou alimenta? Ali naquela troca espelha-se o primeiro amor. Relação que ficará tatuada em cada um de nós, e nos dará força, saber e coragem para um dia também amarmos e cuidarmos de outro alguém.

 

Com certeza já observou uma menina a embonecar-se com os acessórios e maquilhagem da mãe, ou mesmo a cuidar de uma boneca com modos de
mamã, e um rapaz a dizer muito ofendido “Tu não chamas nomes à minha mãe!”. A mãe é a modelo de feminilidade para as meninas e a primeira namorada dos meninos.

 

Independentemente da idade, do credo, ou da religião, uma mãe dá tudo o que tem gratuitamente, esperando apenas que o seu filho consiga ser feliz.

Por todas estas razões e muitas outras, justifica-se a existência do Dia da Mãe, o que não quer dizer que as mães mereçam apenas um dia por ano para serem amadas e lembradas, o que se celebra é a forma mais pura de amar, o papel da mulher na união familiar, e na estruturação social.

O Dia da Mãe pretende ser uma festa da família, e nada é mais útil do que oferecer presentes inesquecíveis a preços sorridentes, deixamos aqui algumas sugestões:

  • Oferecer um cheque de 100 beijinhos e 20 abraços com o prazo a definir.
  • Escrever uma carta de gratidão dedicada à mãe.
  • Cozinhar aquele prato preferido que a mãe tanto adora, e tratá-la como uma convidada especial.
  • Realizar uma sessão de cinema com aquelas fotos de infância com a mãe, que andam perdidas.
  • Surpreender a mãe com o pequeno-almoço na cama.
  • Um SPA caseiro, em que os filhos fazem as massagens à mãe.
  • Escrever uma história ou BD com o título “A minha Super-mãe”.
  • Colar post-its por toda a casa com elogios sobre a mãe.

Aqui ficam formas simples, económicas e criativas de, em família, fazer quem tanto ama sentir-se ainda mais especial, neste dia e sempre.

 

Bom dia da Mãe

Consulta Psicologia Lisboa

Terapia Casal

Consulta Psicoterapia Lisboa

Consulta Porto

Consulta Faro

Consulta Aveiro

Consulta Braga

Consulta Santarém

Consulta Viana do Castelo

Consulta Leiria

Consulta Évora

Consulta Setúbal

Consulta Beja

Consulta Coimbra

publicado por Clínica Psicologia Lisboa às 18:57
link do post | favorito

O Consultório Psicologia Familiar é desenvolvido pela Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Pedro Albuquerque licenciou-se em Psicologia Clínica e do Aconselhamento, especializou-se em Psicoterapia de Grupo, Terapia de Casal e Coaching. Desenvolveu a sua práctica clínica no Hospital Júlio de Matos e em clínicas privadas. Possui estudos de doutoramento em Psicologia Clínica, pela Universidade de Coimbra. Formação em EMDR e Programação Neuro-Linguistica. É membro da Sociedade Portuguesa de Psicodrama, da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar, da Sociedade Portuguesa de Psicoterapias Construtivistas e da Associação Portuguesa para o Mindfulness. É fundador da Clínica Psicologia Lisboa.

psicoterapiaDr. Ana Teresa Marques licenciou-se em Psicologia Clínica, especializou-se em Psicoterapia Individual, Terapia de Casal e da Familia. Desenvolveu a sua práctica clínica no Instituto de Cardiologia Preventiva e em clínicas privadas. É membro da Sociedade Portuguesa de Terapia Familiar. É membro fundador da Associação Portuguesa para o Estudo e Prevenção dos Abusos Sexuais de Crianças e da Associação EMDR Portugal. É fundadora e Directora Clínica da Clínica Psicologia Lisboa.


CONTACTOS:
Morada: Av. João XXI, nº. 28, 2º.Dir, Lisboa
Telefone: 96 140 49 50
Telefone: 91 437 50 55
Email: clinica.psicologia.lisboa@gmail.com
Site: www.clinicapsicologialisboa.com

PESQUISAR NESTE BLOG

 

tags

todas as tags

links

subscrever feeds